Prefeitura marechal
busque por título

SEGURANÇA NA REAL COM SOLDADO AZEVEDO

20/03/2019 às 19:29

SEGURANÇA NAS ESCOLAS

 
Após a tragédia ocorrida na cidade de Suzano-SP, onde dois bandidos invadiram uma escola e mataram sete pessoas, sendo cinco alunos e duas funcionárias (antes da invasão a dupla ainda matou um empresário, tio de um dos assassinos), faz-se se necessária uma análise mais incisiva do fato no que se refere a segurança das instituições de ensino de nosso país. Afinal, como foi mostrado em vídeo em várias emissoras de TV e também nas redes sociais, os dois algozes não tiveram dificuldade alguma em adentrar na Escola Estadual Raul Brasil.

Sabe-se que a responsabilidade pelo funcionamento das instituições de ensino públicas estaduais é do Governo de cada Estado, no caso de São Paulo, a Secretaria de Educação daquela Unidade Federativa deve reconhecer que houve uma falha grotesca na segurança da escola. Nenhum dos dois assassinos estudavam lá atualmente, entraram tranquilamente pela porta da frente sem serem interceptados e consequentemente revistados.
Segundo relatos, a porta principal da escola estava aberta e não havia nenhum segurança na portaria.

No momento da tragédia os alunos estavam em horário de intervalo, a maioria estava no pátio próximo a cantina. Fica mais do que claro que a escola era extremamente vulnerável, e como não existia controle algum na entrada e saída de pessoas, toda essa irresponsabilidade foi um fator decisivo na ação dos assassinos.

Se considerarmos que existem dezenas de milhares de instituições de ensino (sejam públicas ou privadas) em nosso país, chegamos a conclusão de que é necessário em caráter de urgência uma avaliação do nível de segurança de cada escola.

Investimento em estrutura e em pessoal qualificado nunca é demais, ainda mais quando se trata das vidas de nossas crianças. Além disso, muitos pais não têm sequer o direito de escolher onde seus filhos vão estudar e assim por falta de opção acabam os expondo a condições precárias, justamente pela ausência de compromisso da gestão pública para com a sociedade nesse quesito.

Que em todas as cidades, os governos municipais e estaduais atentem para esse assunto e não se omitam, pois são as vidas de crianças e de funcionários que estão em jogo.

No mais, se por acaso perceber a presença de indivíduos suspeitos, seja próximo a escolas ou não, entre em contato imediatamente com a Polícia Militar através do telefone 190.

FORÇA E HONRA!

Deixe seu comentário

0 comentários