Prefeitura marechal
busque por título

Alagoas

al24hs

05/12/2017 às 07:29

Adolescente é flagrado se masturbando dentro de sala de aula em Delmiro Gouveia

 

(Créditos de imagem: Reprodução)

O vídeo de um adolescente se masturbando dentro da sala de aula da Escola Municipal Afrânio Salgado Lages, em Delmiro Gouveia, sertão alagoano, causou alvoroço no município e ganhou as redes sociais nesta segunda-feira, 04.

À Rádio Correio FM, em Delmiro Gouveia, a mãe de um estudante informou que o caso aconteceu na semana passada e que o ato do estudante teria sido filmado por outro aluno.

“O caso aconteceu no 8º ano e um estudante filmou o outro se masturbando dentro da sala. Após o caso, direção teria obrigado o aluno que filmou a apagar o vídeo. Além disso, há estudantes que usam drogas dentro da escola e todo mundo sabe”, disse a mulher, que teve o nome preservado.

Após a denúncia, a diretora da escola, Sayonara, confirmou a veracidade do caso e contou que as providências estão sendo tomadas. “Estou com o vídeo em mãos, chamei o adolescente para conversar pessoalmente e pedi que chamasse o pai, já que mãe é falecida, para ir à escola. A obrigação da escola é comunicar os pais as ocorrências dos filhos. Além de conversar com o pai, ele será suspenso. Ele diz que foi uma brincadeira com outro aluno envolvido, que desde o vídeo não apareceu mais na escola. Iremos averiguar e tomar as providências cabíveis sim”, afirmou a gestora.

Sobre a denúncia de ter obrigado os adolescentes a apagar as imagens, Sayonara disse que a informação não procede e que só pediu para os alunos não compartilhar conteúdos indevidos. “Não obriguei os alunos a apagarem os vídeos, jamais! Eu falei que a gente não pode espalhar certas coisas que possa detonar os outros”, disse.

Em relação à denúncia de uso de drogas, a gestora explicou que existem adolescentes que não entram na escola e se juntam com outras pessoas para fazer ‘baderna’ na porta da unidade escolar. “Eles não aparecem e se juntam com outros elementos para perturbar. Eles pressionaram tanto as grades da escola que conseguiram levantá-la. Eles entram, ficam conversando e usando drogas. Chamamos a Guarda Municipal. Alguns ex-alunos são ex-presidiários e ficam na redondeza falando para os adolescentes sobre bebidas e drogas”, relatou a diretora.

 

Deixe seu comentário

0 comentários