Prefeitura marechal
busque por título

Pessimo serviço

gazetaweb

17/10/2020 às 07:46

Após greve dos funcionários, Correios é autuado por entregas com atraso

Procon recebeu denúncias de entregas atrasadas há quase quatro meses; empresa poderá ser multada caso não apresente motivo da demora 

(Créditos de imagem: Reprodução )

Fiscais do Procon Alagoas realizaram nesta sexta-feira (16) uma ação no centro de distribuição dos Correios para verificar a situação das encomendas que estão reprimidas no local. Por causa da greve dos funcionários, a entrega de encomendas e correspondências foi afetada, prejudicando diversos consumidores.

De acordo com o órgão, os fiscais receberam denúncias referente a demora na entrega das encomendas nas residências e também no resgate presencial. As reclamações apontam atrasos desde o início do mês de agosto. A greve dos funcionários começou no dia 18 de agosto e deixou 40 agências sem funcionamento.

Desse modo, o setor de fiscalização averiguou as queixas dos consumidores e emitiu um auto de constatação ao jurídico do Correios para que, no prazo de até cinco dias, eles expliquem o motivo da demora.

O presidente do Procon, Daniel Sampaio, disse que apesar das facilidades da tecnologia em oferecer suporte para o consumidor em relação a faturas e outras cobranças, ainda há usuários que necessitam de suas correspondências. Ele ainda afirmou que o não cumprimento do prazo estabelecido pela instituição pode acarretar em pena de multa de valor ainda não definido.

Em nota, os Correios informou que o serviço de entrega foi integralmente retomado, assim como as demais atividades, após a paralisação parcial que durou 35 dias. Além disso, a empresa adotou medidas, como a contratação de mão de obra temporária e a realização de mutirões aos fins de semana, visando à normalização, tendo em vista o acúmulo de objetos.

Mas, por conta da pandemia, os Correios informou que está atuando com força de trabalho reduzida devido à iniciativa de redirecionar aqueles classificados como grupo de risco para o trabalho remoto. Tais fatores, consequentemente, ocasionam impactos pontuais nos serviços.

Ainda assim, segundo a empresa, os Correios seguem empreendendo todos os esforços para recompor os índices de eficiência dos produtos e serviços, considerados essenciais e na ação desta sexta-feira (16), o Procon entrou em contato para pedir informações sobre cinco encomendas específicas e não houve nenhum auto ou estipulação de prazo. Apenas, um esclarecimento sobre o caso. 

Deixe seu comentário

0 comentários