Prefeitura marechal
busque por título

Alagoas

tnh1

19/10/2018 às 05:56

Inquérito vai definir se pessoa que 'escondeu' adolescente vai responder por crime, diz MPE

 

(Créditos de imagem: Ilustração)

Minutos depois do reaparecimento da adolescente Gisele dos Santos Duarte, de 14 anos, que estava sumida desde a última terça-feira (16), a promotora de Justiça Marluce Falcão de Oliveira informou que a pessoa que estava com a garota pode ser penalizada se for constatado crime no fim das investigações.

Segundo ela, a pessoa que estava com a menor, que ainda não identificada, ficou ciente de repercussão e entendeu que seria melhor devolvê-la para a família.

“A polícia vai instaurar um inquérito para investigar as circunstâncias que se deu esse desaparecimento e identificar essa pessoa para explicar a situação em que manteve por alguns dias a menor em sua companhia”, salientou.

Ela também agradeceu o trabalho dos envolvidos para que a menor pudesse voltar para a casa dos pais, um dia após o registro do Boletim de Ocorrências.

“A adolescente foi encontrada graças aos esforços de todos que compõe a rede de proteção Clide Alagoas e ao empenho incansável da Polícia Civil, que foi a todos os locais referenciados pelas testemunhas até que chegou a identificação de um possível local”, disse.

Ainda segundo ela, a polícia pode chegar a conclusão que houve um crime de sequestro pelo que está previsto no Código Penal e no Estatuto da Criança e do Adolescente. "Após a apuração, o Ministério Público poderá adotar as penalidades cabíveis responsabilizando quem de direito", concluiu a promotora.

Volta para a casa

No final da tarde desta quinta-feira (18), Gisele retornou para a casa dos pais, aproximadamente 48 horas depois de ter sido vista pela última vez, em Maceió. O pai da garota informou que ainda não havia conversado com ela, mas que Gisele estava aparentemente bem e que havia chegado sozinha. 

Deixe seu comentário

0 comentários