busque por título

Brasil/Mundo

BBC

14/08/2020 às 07:50

'Demorou 32 anos, mas finalmente encontrei meu filho sequestrado'

 

(Créditos de imagem: GETTY IMAGES)

Li Jingzhi passou mais de três décadas procurando seu filho, Mao Yin, que foi raptado em 1988 e vendido. Ela já havia quase desistido de encontrá-lo, mas em maio ela finalmente recebeu a ligação pela qual esperava há tanto tempo.

Nos finais de semana, Jingzhi e seu marido levavam seu filho Mao Yin ao zoológico ou para outros parques na cidade de Xi'na, que é capital da província de Shaanxi, na região central da China. Uma dessas visitas ficou marcada para sempre na sua memória.

"Ele tinha cerca de um ano e meio na época. Eu levei ele ao zoológico de Xi'an. Ele viu uma minhoca no chão. Ele era muito curioso e apontava para a minhoca dizendo: 'Mamãe, minhoca'. E quando saíamos do zoológico, ele tinha a minhoca na mão e a colocava na frente do meu rosto", lembra Jingzhi.

Mao Yin era filho único — a política de filho único da China estava no auge, então não havia a possibilidade de ela ter outro. Ela queria que ele estudasse muito e fosse bem sucedido, por isso ela o apelidou de Jia Jia, que significa "grande".

"Jia Jia era uma criança muito bem-comportada, esperta, obediente e sensível. Ele não gostava de chorar. Era radiante e adorável. Ele era o tipo de criança que todo mundo gostava quando o via", diz Jingzhi. 

Deixe seu comentário

0 comentários