Prefeitura marechal
busque por título

Brasil/Mundo

Quatro Rodas

12/01/2021 às 07:06

Ford fechará fábricas no Brasil e EcoSport e Ka saem de linha

Produção nas fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) param imediatamente, mas Troller terá produção até o fim de 2021 

(Créditos de imagem: Fernando Pires)

A Ford está se transformando em importadora no Brasil. A fabricante norte-americana anunciou nesta tarde no Brasil que encerrará a produção de automóveis e motores no Brasil ao longo de 2021 com o fechamento das fábricas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e da Troller (Horizonte, CE).

Enquanto Taubaté produz motores e transmissões, Camaçari produz o SUV compacto EcoSport e o compacto Ka nas versões hatch e sedã. Na fábrica da Troller, o jipe T4 e sua versão automática, TX4.

A produção dos Ford será encerrada imediatamente em Camaçari e Taubaté, mantendo-se apenas a fabricação de peças por alguns meses para garantir disponibilidade dos estoques de pós-venda. A fábrica da Troller, por sua vez, continuará operando até o quarto trimestre de 2021.

Como resultado, a Ford encerrará as vendas do EcoSport, Ka e T4 assim que terminarem os estoques. De acordo com a fabricante, as operações de manufatura na Argentina e no Uruguai e as organizações de vendas em outros mercados da América do Sul não serão impactadas.

Em 2019 a Ford encerrou a produção do hatch Fiesta e também de seus caminhões na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e o terreno foi vendido para uma construtora.

Essa movimentação, de acordo com a Ford, fará com que a marca atenda consumidores da América do Sul com “um portfólio empolgante de veículos conectados, e cada vez mais eletrificados, incluindo SUVs, picapes e veículos comerciais, provenientes da Argentina, Uruguai e outros mercados”. Em outras palavras, a Ford atuará como importadora no Brasil.

“A Ford mantém assistência total ao consumidor com operações de vendas, serviços, peças de reposição e garantia para seus clientes no Brasil e na América do Sul”, diz a empresa em nota. O Centro de Desenvolvimento de Produto, na Bahia, o Campo de Provas, em Tatuí (SP), e sua sede regional em São Paulo serão mantidos.

“Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores com alguns dos produtos mais empolgantes do nosso portfólio global. Vamos também acelerar a disponibilidade dos benefícios trazidos pela conectividade, eletrificação e tecnologias autônomas suprindo, de forma eficaz, a necessidade de veículos ambientalmente mais eficientes e seguros no futuro”, disse Jim Farley, presidente e CEO da Ford.

A Ford tem cerca de 5.000 funcionários no Brasil e disse que irá trabalhar em estreita colaboração com sindicatos para chegar a um plano justo e equilibrado para minimizar os impactos do encerramento da produção.

Essa movimentação faz parte de uma reestruturação global de US$ 11 bilhões. No Brasil, são aproximadamente US$ 4,1 bilhões em despesas não recorrentes, incluindo cerca de US$ 2,5 bilhões em 2020 e US$ 1,6 bilhão em 2021. Aproximadamente US$ 1,6 bilhão será relacionado ao impacto contábil atribuído à baixa de créditos fiscais, depreciação acelerada e amortização de ativos fixos.

Os valores remanescentes de aproximadamente US$ 2,5 bilhões impactarão diretamente o caixa e estão, em sua maioria, relacionados a compensações, rescisões, acordos e outros pagamentos. 

Deixe seu comentário

0 comentários