Prefeitura marechal
busque por título

Brasil/Mundo

G1

12/09/2021 às 14:40

Jovem esfaqueia e ateia fogo na mãe, furta um carro e é preso após invadir escola em MG

Crime ocorreu em Montes Claros, vítima foi levada a Santa Casa em estado de choque e com perda significativa de sangue. Polícia Militar acredita que crime pode ter sido premeditado. 

(Créditos de imagem: Divulgação )

Um jovem foi preso depois de tentar matar a própria mãe, furtar um carro durante a fuga e invadir uma escola em Montes Claros, na madrugada deste domingo (12). A vítima, de 46 anos, levou uma facada no pescoço e foi encaminhada por familiares à Santa Casa. O hospital informou que o estado de saúde dela é estável.

Segundo a Polícia Militar, o rapaz, de 21 anos, estava em casa com a mãe e a namorada, no bairro São Judas, quando o crime ocorreu.

“Em dado momento, ele discutiu com a companheira e a trancou em um quarto. A mãe dele tentou intervir e levou uma facada no pescoço. Em seguida, ele pegou um coquetel molotov e lançou contra a senhora, que teve rosto e couro cabeludo atingidos. Ela perdeu muito sangue e ficou em estado de choque. Ele quis queimar a casa também”, explicou o tenente Clyver Alessandro Oliveira Santos.

O suspeito fugiu, pulando em casas vizinhas e saltando dentro de um córrego que fica perto do imóvel. Em seguida, ele furtou um carro de uma mulher, que chegava na residência dela.
PUBLICIDADE


“Ele usou esse automóvel para arrombar o portão de um colégio, no Centro. Depois de derrubar a estrutura, dirigiu até uma linha férrea e deixou o veículo lá. Voltou para a escola, danificou vários móveis e foi até o telhado, na parte de cima, para tentar suicídio. Após parlamentação, conseguimos tirá-lo do local, efetuando, então, a prisão dele”.
Familiares contaram aos policiais que o homem tem problemas psicológicos e precisa tomar remédios de uso controlado. Também disseram que ele estudou na escola que foi danificada e se deparou com episódios de bullying.

“Ele estudou lá durante todo o ensino fundamental e, conforme pontua os familiares, tinha lembranças negativas”, esclareceu o tenente Clyver.

Ainda de acordo com a PM, o rapaz não soube explicar a motivação do crime. A polícia suspeita de que ele possa ter planejado a ação, principalmente pela fabricação do coquetel molotov.

O jovem foi encaminhado à Polícia Civil, por tentativa de homicídio, furto e dano. Ele já tem passagens por lesão corporal, roubo e embriaguez ao volante. O caso vai ser investigado. 

Deixe seu comentário

0 comentários