Prefeitura marechal
busque por título

CONCURSO PUBLICO

Gazetaweb

14/09/2021 às 07:03

Cebraspe diz que candidatos flagrados em fraude na prova da PMAL serão eliminados do concurso

Inscritos denunciaram a venda do gabarito do certame; Polícia Civil vai abrir inquérito para investigar o caso 

(Créditos de imagem: Ilustração)

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) afirmou, por meio de nota divulgada nesta segunda-feira (13), que os protocolos de segurança para o concurso público da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) abrangem todas as etapas, sendo possível identificar e eliminar os candidatos que teriam fraudado o certame.

"Informa, ainda, que, conforme o edital do certame da Polícia Militar do Estado de Alagoas (PMAL), se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, que o candidato se utilizou de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será eliminado do concurso público", diz trecho do comunicado.

O Cebraspe ainda ressaltou que está à disposição das autoridades policiais para auxiliar nas investigações do caso.

PUBLICIDADE
No último fim de semana, os candidatos denunciaram a venda do gabarito da prova. Segundo eles, uma grande quantidade de inscritos foi aprovado, mas, sequer, completou o Ensino Fundamental. Os relatos de alguns candidatos ainda contam que as respostas foram vendidas ao preço de R$ 10 mil. O pagamento incluía R$ 40 mil, a serem parcelados quando o policial estivesse formado.

Diante das denúncias, a Polícia Civil de Alagoas (PC/AL) informou que vai abrir um inquérito para apurar as denúncias de compra de gabarito na prova do concurso público da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL), realizado no dia 15 de agosto de 2021. As investigações serão acompanhadas pelo Ministério Público de Alagoas (MP/AL).

Além do órgão ministerial e da PC/AL, a Secretaria de estado da Segurança Pública (SSP) determinou que as supostas irregularidades sejam investigadas.

Confira a nota do Cebraspe:

O Cebraspe informa que os procedimentos de segurança do Centro não se limitam ao momento de aplicação das provas e abrangem todas as etapas do certame. Assim, é possível a identificação e a eliminação de pessoas que possam ter se utilizado de meios ilegais mesmo após a aplicação das provas.

Informa, ainda, que, conforme o edital do certame da Polícia Militar do Estado de Alagoas (PMAL), se, a qualquer tempo, for constatado, por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, que o candidato se utilizou de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será eliminado do concurso público.

Por oportuno, esclarece-se que o Centro já se colocou à disposição da polícia e é o maior interessado em esclarecer os fatos.

 

Deixe seu comentário

0 comentários