Prefeitura marechal
busque por título

Emprego

AL24HS

14/09/2021 às 18:54

Concurso da PM: candidatos ingressam com ação para anular provas

 

(Créditos de imagem: Ilustração)

Candidatos do concurso para a Polícia Militar de Alagoas ingressaram nesta terça-feira, 14, com uma ação coletiva no Tribunal de Justiça do Estado pedindo a anulação das provas do certame por suspeita de fraude.

Na ação os candidatos questionam a lisura da banca examinadora do concurso, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) e a omissão da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio, que permitiu o andamento do processo mesmo com as denúncias de venda de gabarito, que surgiram no dia do resultado da primeira fase do certame, na sexta-feira (10). 
PUBLICIDADE



Os candidatos pedem que haja suspensão imediata das etapas do concurso, enquanto a Justiça decide se vai anular a prova objetiva. Querem também a rescisão do contrato com a banca responsável ou pagamento de multa por danos morais coletivos.

Os candidatos estão divulgando ainda uma petição ao Ministério Público da União que já tem 1.175 assinaturas. “Queremos a anulação do concurso PMAL 2021, é nosso direito, e a sociedade em geral merece que os compradores do gabarito sejam presos e punidos e que quem vazou também, mas acima de tudo todo o processo precisa ser idôneo, transparente e justo. As investigações mencionadas podem seguir, mas não com o concurso em andamento”, diz o documento.

O caso está sendo investigado pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) da Polícia Civil. O coordenador da unidade, delegado Gustavo Xavier disse que a investigação tem como ponto de partida o homem que preso na sexta-feira e que afirma ter comprado o gabarito.

Nota da PM

O Comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas vem a público esclarecer que, diante das informações veiculadas sobre uma possível fraude no concurso público que oferta vagas para soldado e oficial da PMAL, que esta Instituição não participa da fase inicial do certame e que a coordenação, elaboração, execução e correções das provas objetivas, bem como exames físicos e psicotécnicos, ficam a cargo e gestão da empresa organizadora, neste caso a CEBRASPE, e esta Corporação apenas tem participação a partir da fase de entrega da documentação. A PMAL destaca que confia plenamente nas investigações conduzidas pela SSP e Polícia Civil, e espera que os fatos sejam em breve esclarecidos, e resolvidos conforme a legislação em vigor.

Informamos que o Edital de n° 8, contém o nome dos(as) candidatos(as) aprovados(as) conforme os critérios de avaliação e classificação constantes do Edital de Abertura.

Conforme o Edital nº 1 – PMAL, de 17 de maio de 2021:

6.11.5 Os candidatos não eliminados na forma do subitem 6.11.4 deste edital serão ordenados de acordo com os valores decrescentes da nota final nas provas objetivas (NFPO) que será a soma das notas obtidas em P1 e P2.

7.7.1 Com base na lista organizada na forma do subitem 6.11.5 deste edital, serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos ao Cargo 1: Oficial Combatente aprovados nas provas objetivas e classificados até a 156ª posição, respeitados os eventuais empates na última colocação.

7.7.2 O candidato cuja prova discursiva não for corrigida na forma do subitem 7.7.1 deste edital estará automaticamente eliminado e não terá classificação alguma no concurso.

Esclarecemos, ainda que, o link de consulta da imagem da folha de respostas dos candidatos que realizaram as provas objetivas, exceto a dos candidatos eliminados na forma dos subitens 15.21 e 15.23 do Edital de Abertura, será disponibilizado em até cinco dias úteis a partir da data de divulgação do resultado final na prova objetiva. 

Deixe seu comentário

0 comentários