Prefeitura marechal
busque por título

Emprego

G1/al

25/03/2018 às 15:32

Concurso para cargo de oficial de justiça do TJ-AL é cancelado

Prova estava sendo aplicada quando candidatos notaram erros; houve tumulto no Cepa. Exame para os outros cargos estão mantidos.
 

(Créditos de imagem: Ilustração )

O concurso para o cargo de oficial de justiça do Tribunal de Justiça de Alagoas foi cancelado por erros. A informação foi confirmada a reportagem neste domingo (25) por integrantes da comissão organizadora do certame.

O exame para os demais cargos estão mantidos. Provas acontecem em 70 escolas da capital.

Por meio de nota, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável por organizar o concurso, se pronunciou sobre o caso (confira ao final do texto) e afirmou que uma nova data será marcada para a realização da prova.

Segundo a comissão, o problema aconteceu em uma única escola onde a prova estava sendo aplicada, a Moreira e Silva, que fica localizada no Centro de Estudos e Pesquisas Aplicadas (Cepa), no Farol.

São 4 cadernos de prova com cores diferentes. No entanto, o caderno amarelo estava com o nome do cargo errado. De acordo com a comissão, constava analista judiciário, quando o certo era para oficial. Além disso, o número da identidade dos candidatos estava errado.

Houve tumulto na escola. "Eu estava já fazendo a prova. Teve erro na distribuição das provas, quem estava com o caderno amarelo reclamou que estava incompleto. Então, eles tiveram que esperar a solução, mas nunca veio. Então teve tumulto. Depois de um tempo a coordenação veio passando de sala em sala avisando que o concurso para o cargo de oficial tinha sido cancelado", contou um candidato ao G1.

Candidatos aos cargos de analista judiciário deveriam responder 80 questões, além de prova discursiva, das 8h às 13h.
Ao todo, o concurso teve mais de 40 mil inscritos. Pela manhã, realizam os exames os candidatos aos cargos de analista judiciário (nível superior). À tarde, a partir das 15h, é a vez dos que concorrem ao cargo de técnico judiciário (nível médio).

Nota da FVG:

A FGV Projetos informa que houve inconsistência técnica no processo de impressão e envelopamento das provas para as vagas de "Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador", do concurso do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL), realizado neste domingo (25). As provas que não foram aplicadas correspondem a cerca de 1,4% do total. 

Deixe seu comentário

0 comentários