Prefeitura marechal
busque por título

Esportes

Globoesporte

22/02/2020 às 10:33

Chefe da Ferrari releva sistema novo da Mercedes e não descarta uso em 2020

Mattia Binotto afirma que confia na decisão da FIA de considerar inovação legal e quer esperar para ver se vale a pena implementar o DAS na escuderia

 

(Créditos de imagem: MOTORSPORT IMAGES)

Quase não se fala em outra coisa nos bastidores da Fórmula 1. O DAS, sistema que permite a movimentação do volante para a frente e para trás, é a novidade da Mercedes para 2020 e vem gerando muito debate. O chefão da Ferrari, que na teoria é a concorrente da equipe alemã ao título, se manifestou.

Mattia Binotto não vê problemas na inovação e confia no julgamento da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que liberou o uso para essa temporada; porém, não está certo de que esta mudança vai ser benéfica, embora tenha interesse no possível uso pela escuderia italiana.

- Nós confiamos plenamente na FIA. Eu estou certo de que eles já tomaram a decisão certa, eu confio completamente no que a FIA vai decidir. Temos que entender como ele (DAS) trabalha e como vai ser o benefício na performance. No momento, não acho que nós tenhamos uma ideia, mas vamos olhar, sem dúvida, de que forma isso implica e se vale a pena ou não.

De acordo com James Allison, diretor técnico da Mercedes, o sistema foi autorizado pela FIA. O intuito da movimentação do volante não possui uma explicação pública, mas o DAS auxilia na manutenção da temperatura dos pneus, que cai de forma dramática nas retas.

A inovação, porém, já tem hora para acabar. Com o novo regulamento da Fórmula 1, aprovado para 2021, o DAS passa a se tornar ilegal. Porém, a data de validade não impede que outras equipes tenham interesse em utilizar o sistema neste ano.

Mattia Binotto foi perguntado se começaria a usar o DAS já na Austrália e respondeu de forma categórica que não. Porém, não descartou a implementação no meio do ano.

- Não (será implementado na Austrália). Não tenho ideia se vale a pena ou não, mas certamente demora mais do que isso (para saber). Se é para aparecer na Ferrari, acho que pode ser no meio do ano, não antes disso.

O palpite de Binotto é de que o DAS pode ser uma boa ferramenta, mas não será um fator que mudará o equilíbrio das equipes.

- A Mercedes tem um grande carro. Já se mostrou muito rápida. Existem várias inovações em carros, vejo que uma ou outra das soluções foram copiadas da Ferrari. O DAS é certamente visível. Vai mudar o jogo? Não acredito nisso, faz parte do pacote - concluiu.

 

Deixe seu comentário

0 comentários