Prefeitura marechal
busque por título

Esportes

Al24hs

08/03/2019 às 07:42

CSA e CRB chegam ao quarto clássico sem gols no Rei Pelé

 

(Créditos de imagem: )

Parece filme repetido, mas não é. CSA e CRB chegaram ao quarto clássico regional terminado em 0 a 0. O duelo muito disputado, mas com poucas oportunidades foi disputado na noite desta quinta-feira, no Estádio Rei Pelé, pela quinta rodada da Copa do Nordeste.

Apesar do resultado, ambos os times terminam a rodada no G4. O CSA acabou na quarta colocação do Grupo B, com nove pontos, dois do líder Ceará. O Azulão ainda está invicto. Com cinco, o CRB, que ainda não venceu, mas também não perdeu no torneio, é o quarto. O Fortaleza, em primeiro, tem oito.

TRUNCADO!
Um primeiro tempo de muita vontade, mas pouca técnica. O CRB não conseguiu encaixar o tão desejado contra-ataque para superar o rival, que chegou a ser superior, mas fez muito pouco para tirar o zero do marcador. A melhor chance do Azulão foi em uma cobrança de falta com Matheus Sávio. A bola tirou tinta do travessão de Edson Mardden.

O CSA ainda chegou com Patrick Fabiano. Apodi arrancou pelo lado de campo e cruzou para o atacante, que dividiu com Wellington Carvalho e mandou pela linha de fundo. Já o CRB sequer ameaçou o goleiro João Carlos. O Galo se limitou a segurar o arquirrival com a clara intenção de não sofrer gols.

FICOU NO ZERO!
O segundo tempo não foi diferente. A partida continuou muito truncada, com muitas faltas. Foram três cartões amarelos para o lado do CSA e seis para o CRB. Com isso, o duelo ficou lento, com chances cada vez mais escassas.
A emoção ficou por conta do fim. Aos 49 minutos, Rafinha cruzou, Apodi apareceu no meio de três jogadores do CRB e cabeceou para um milagre do goleiro Edson Mardden, que acabou salvando o Galo de não sair derrotado no clássico.

PRÓXIMOS JOGOS
Na próxima rodada, o CSA enfrenta o Santa Cruz no domingo, às 18h, no Arruda, em Recife (PE). No dia 14 de março (quinta-feira), às 21h30, o CRB pega o Náutico no Rei Pelé, em Maceió (AL). 

Deixe seu comentário

0 comentários