Prefeitura marechal
busque por título

Esportes

gazetaweb

19/07/2019 às 07:59

Inofensivo: CSA tem o pior ataque das Séries A, B e C do futebol brasileiro

Vice-lanterna, com uma vitória e três empates, Azulão marcou apenas três gols no Brasileirão  

(Créditos de imagem: Ailton Cruz)

2019 foi um ano muito esperado pelo torcedor do CSA. Vice-campeão da Série B na temporada passada, o Azulão voltou à elite do futebol brasileiro, após três décadas, rodeado de muita expectativa. Porém, depois de dez rodadas iniciais na 1ª Divisão, o desempenho do clube tem deixado os azulinos de cabelos em pé. Isso porque, além de ocupar a vice-lanterna, os três gols marcados na competição deixam os marujos com o pior ataque de todos os 60 clubes que disputam as séries A, B e C do Brasil.

Para se ter uma ideia, os clubes que menos marcaram até aqui na Terceira Divisão Nacional foram o Paysandu e o Atlético-AC. As duas equipes disputam o Grupo B da Terceirona e, com 12 jogos realizados, já balançaram as redes sete vezes, mais do que o dobro feito pelo CSA.

Na Série B, o Guarani é quem vive o drama do setor ofensivo. Na 18ª posição da Segundona com apenas cinco pontos ganhos, o Bugre não tem incomodado as defesas adversárias, mas apesar de ter jogado somente nove jogos (um a menos que o CSA) anotou cinco gols no Brasileiro, dois a mais que os alagoanos.

A falta de efetividade do ataque azulino não surgiu apenas nas últimas rodadas. Desde o primeiro jogo que os atacantes do CSA têm demonstrado dificuldade na hora de completar as jogadas. Outro detalhe é que o clube ainda não marcou atuando longe do Rei Pelé. Todos os três gols marujos no Brasileiro saíram em Maceió.
O primeiro foi contra o Palmeiras. O Azulão que foi para o intervalo perdendo por 1 a 0 para o Verdão, conseguiu igualar o placar na etapa final, quando o meia Matheus Sávio acertou um chute forte e venceu o goleiro Jaílson.

Depois de viver uma sequência de três partidas em jejum, o CSA voltou a balançar as redes somente na sexta rodada, justamente quando venceu a primeira, batendo o Goiás pelo placar mínimo, graças ao único gol de Maranhão, único atacante do clube a marcar no Brasileiro.

Já o último gol marujo na Série A veio na derrota contra o Botafogo, na 8ª rodada. O lateral esquerdo Carlinhos aproveitou um lindo lançamento de Jonatan Goméz e, de cabeça, marcou para o Azulão, que viria sofrer a virada para o Alvinegro, minutos depois.

De lá para cá, vieram mais duas derrotas (2x0 para o Flamengo e 1x0 para o Corinthians) e todas sem o CSA anotar um golzinho sequer. Os resultados negativos fizeram a diretoria mudar o comando técnico durante a pausa para a Copa América, trazendo Argel Fucks para o lugar de Marcelo Cabo.

Também foram contratados os atacantes Ricardo Bueno, Julián Benítez, Rodolfo Gamarra e Alecsandro para tentar resolver o problema de gols do Azulão. Dos quatro, somente Bueno e Alecgol estrearam, e, inclusive, formaram a dupla de ataque do time de Fucks contra o Corinthians, no último domingo (14), em Itaquera-SP, mas pouco fizeram em campo.
Neste sábado (20), contra o Athletico Paranaense, às 19h, no Rei Pelé, o CSA terá uma nova chance de mudar o cenário vivido até o momento, melhorar os números do ataque e deixar a vice-lanterna da Série A do Brasileirão.

 

Deixe seu comentário

0 comentários