Candidato Digital
busque por título

Esportes

Tnh1

16/05/2018 às 22:12

STJD pune envolvido em tentativa de manipulação no jogo entre Manaus e CSA

 

(Créditos de imagem: Divulgação )

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva puniu na última sexta-feira (11) o auxiliar de fisioterapia do Brasiliense, Pedro Crema, pela tentativa de manipulação de resultado na partida entre Manaus e CSA, disputada no dia 7 de fevereiro deste ano, válida pela primeira fase da Copa do Brasil. Julgado pela 5ª Comissão Disciplinar, o auxiliar foi punido com suspensão de 365 dias e multa de R$ 10 mil.


Também denunciados pela Procuradoria, os árbitros assistentes Lucas Torquato Guerra e Marconi de Souza Gonçalo, o quarto árbitro Ivan da Silva Guimarães Júnior, o analista de campo Raimundo Nonato da Silva, o delegado da partida Lázaro Dangelo Pinheiro e o presidente do Manaus, Giovanni Silva, tiveram o pedido para a retirada dos nomes do processo deferido. A decisão cabe recurso

De acordo com o site do STJD, Pedro Crema esteve presente no julgamento e confirmou em depoimento pessoal que tentou subornar o árbitro da partida, Vanderlei Soares de Macedo, a mando de Paulo Henrique, diretor de futebol do Brasiliense.

Em voto, o relator Eduardo Affonso Mello aplicou suspensão de 1 ano e multa de R$ 10 mil a Pedro Crema por infração ao artigo 241 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O auditor Maurício Alexandre Neves acompanhou o voto do relator na íntegra, enquanto o auditor José Nascimento votou por suspensão de 2 anos e multa de R$ 20 mil. Presidente da Comissão e último a votar, o auditor Rodrigo Raposo votou para suspensão de 1 ano e meio e multa de R$ 15 mil.

Veja o que diz o artigo

Artigo 241 do CBJD - Dar ou prometer qualquer vantagem a árbitro ou auxiliar de arbitragem para que influa no resultado da partida, prova ou equivalente.
PENA: multa, de R$ 100 a R$ 100 mil, e eliminação. Parágrafo único. Na mesma pena incorrerá: I - o intermediário; II - o árbitro e o auxiliar de arbitragem que aceitarem a vantagem.

Entenda o caso

O árbitro Vanderlei Soares de Macedo foi escalado para apitar a partida entre Manaus e CSA, pela primeira fase da Copa do Brasil 2018. De acordo com o STJD, o árbitro relatou que o auxiliar de fisioterapeuta do Brasiliense, chamado Pedro Crema, o abordou dois dias antes do jogo, em uma clínica de treinamento para árbitros no DF, e ofereceu o valor de R$ 20 mil para que o mesmo favorecesse a equipe do Manaus na partida.

O STJD informou que um dia antes da partida, o árbitro Vanderlei resolveu denunciar a abordagem junto ao Departamento da CBF para apurações necessárias. Ainda de acordo com o Tribunal, ciente que o árbitro levou as informações para a CBF, Pedro Crema enviou mensagens para o árbitro Vanderlei.

A CBF oficiou o STJD sobre o caso. A Procuradoria pediu para todos os envolvidos na partida se manifestarem, mas os mesmos não fizeram, disse o STJD.

Foi aberto então um inquérito, mas somente o árbitro confirmou, esclareceu todos os fatos e juntou as mensagens trocadas com o fisioterapeuta do Brasiliense. Os demais integrantes da arbitragem, Pedro Crema e o presidente do Manaus negaram.

O jogo

Em campo, o CSA empatou em 2 a 2 com o Manaus e, por ser melhor colocado no ranking da CBF e ter a vantagem do resultado por regulamento, se classificou para a fase seguinte. O jogo ainda teve um pênalti marcado a favor do Manaus no último lance da partida, mas o goleiro Mota pegou e assegurou o empate para o Azulão.  

Deixe seu comentário

0 comentários