Prefeitura marechal
busque por título

Esportes

Agência Brasil

29/12/2021 às 07:18

vai começar a maior competição de garotos do futebol mundial

A Copinha começa em 2 de janeiro, com 128 times de todo o Brasil 

(Créditos de imagem: Divulgação )

O calendário do futebol brasileiro começa logo nos primeiros dias de janeiro. Trata-se da tradicional Copa São Paulo de Futebol Júnior, com 128 clubes participantes de todos os Estados, e mais de três mil jogadores buscando um sonho no mundo da bola.

A Copinha, como é carinhosamente conhecida por ter garotos de até 20 anos em ação, será realizada em 32 sedes espalhadas entre o interior de São Paulo, Grande São Paulo, Grande ABC e Capital. Começa no dia 2 e vai até 25 de janeiro, data do aniversário da cidade de São Paulo.

Na primeira fase, os times se enfrentam dentro de cada um dos 32 grupos, com quatro equipes cada, em um total de três partidas para cada um dos 128 participantes. Classificam-se para a segunda fase os dois primeiros colocados de cada chave, em total de 64 times. A partir daí a competição vira mata-mata até a final.

Após ser cancelada em 2021 por causa da pandemia de covid-19, a Copinha volta em 2022 com a corda toda. E respeitando todos os protocolos de saúde. Todos os jogos serão transmitidos ao vivo nas plataformas da internet da Federação Paulista de Futebol (Paulistão Play e Eleven), no YouTube, além de emissoras de TV aberta e fechada. Uma festa da molecada!

A maior competição do futebol mundial na categoria Sub 20 terá 10 clubes do Norte, 12 do Sul, 10 do Centro-Oeste, 13 do Sudeste e 27 do Nordeste. De São Paulo, local da competição, teremos 56 representantes, das quatro principais divisões do futebol paulista.

Na Copinha teremos todos os clubes tradicionais, gigantes, com grande estrutura, inúmeros títulos na categoria e facilidade para revelar novos talentos. Mas, a maioria das equipes, não tem recursos financeiros sequer para viajar de avião para São Paulo. Chegam de lugares distantes, viajando de ônibus por três ou quatro dias, passando o Ano Novo em trânsito, em busca de um sonho. Uma oportunidade única para garotos vingarem no mundo da bola.

Aliás, o sonho dos garotos, independente da camisa que vestem, claro, é sair do time Sub 20 para vingar no futebol profissional. Depois, quem sabe, virar uma revelação, assinar contratos milionários e mudar o padrão de vida da família. O sucesso repentino que o futebol pode proporcionar.

Muitos dos clubes participantes não têm calendário nacional em suas equipes profissionais. Exemplos: Andirá-AC, Bragantino-PA, Taquarussu-TO, Santana-AP, Concórdia-SC, Rondoniense-RO, União ABC-MS, Aster-ES, Serranense-MG, Assu-RN, Canaã-BA, Chapadinha-MA, Desportiva Aliança-AL, Falcon-SE, Perilima-PB e Petrolina-PE, Mixto-MT, entre outros.

De São Paulo também temos clubes que não disputam nenhuma divisão do futebol brasileiro. O maior exemplo é a tradicional Portuguesa, a Lusa, do Canindé, que já revelou grandes talentos para o futebol brasileiro na Copinha, como o saudoso Dener. Em 2022, o time não disputará sequer a Série D no profissional. Mas existem outros clubes tradicionais na mesma situação, como o paulista Juventus, da cidade de Jundiaí, que já foi campeão da Copa do Brasil, XV de Piracicaba e o Comercial, de Ribeirão Preto.

Em São Paulo também teremos clubes novos, engatinhando nas categorias de base, e com planos ousados para o profissional. Por exemplo, o Ibrachina, criado por empresários para fortalecer a integração entre os povos do Brasil e da China, com sede no bairro da Mooca, ao lado do tradicional Juventus.

Tem também o União Futebol Clube, primeira equipe da cidade de Iacanga, fundado no dia 2 de dezembro de 2019, que ainda não está no futebol profissional, mas vem investindo alto na base. Ou o SKA Brasil, da cidade de Santana do Parnaíba, que recentemente foi fundado por empresários chineses em parceria com o ex-jogador Edmilson, que brilhou no São Paulo, no futebol europeu e foi tetracampeão na Seleção Brasileira. Hoje ele é empresário do mundo da bola e vem investindo nesse novo time.

Enfim, com gigantes do futebol brasileiro com calendário nacional, outros tradicionais, mas sem tantos investimentos e passando por enormes dificuldades financeiras, muitos clubes pequenos e médios, e equipes novas, recém-lançadas no mundo da bola, vai começar mais uma Copinha. Uma grande chance de acompanharmos atentos futuros novos talentos. A sorte está lançada. E que venham futuros craques para o futebol brasileiro e, quem sabe, até para o futebol mundial.

Primeira rodada

O primeiro dos grandes a entrar em campo será o Atlético-MG. Em Lins, dia 2 de janeiro, às 20h45, enfrenta o Desportivo Aliança-AL.

De olho no tetracampeonato, o Santos estreia contra o Operário-PR, dia 3 de janeiro, às 21h45, em Araraquara. No mesmo dia, 19h30, em Jaú, o Grêmio desafia o Mixto-MT. Às 15h15, em Taubaté, o Botafogo enfrenta a Aparecidense-GO.

Maior campeão da Copinha, o Corinthians estreia diante do Resende-RJ, dia 4 de janeiro, às 21h45, em São José dos Campos. No mesmo dia, às 15h15, na cidade de Matão, o Fluminense, segundo maior vencedor da competição, encara a Jacuipense-BA.

Ainda no dia 4, o Internacional, campeão de 2020, vai até Mogi das Cruzes para jogar diante do São Raimundo-RR.

Último paulista a levantar a taça (2019), o São Paulo faz a primeira partida dia 5 de janeiro, às 19h30, em São Caetano do Sul, diante do CSE-AL. No mesmo dia, às 15h15, o Palmeiras enfrenta o Assu-RN, em Diadema.

Em Santana do Parnaíba, ainda no dia 5, às 11h, o Vasco terá pela frente o Lagarto-SE. Em Itapira, 19h30, jogam Cruzeiro x Palmas-TO. Às 21h45, em Barueri, o Flamengo encara o Forte-ES. 

Deixe seu comentário

0 comentários