Prefeitura marechal
busque por título

Marechal

TNH1

18/12/2018 às 18:57

Justiça nega pedido de habeas corpus a motorista de Pajero envolvido em acidente em Marechal Deodoro

 
Leonardo Dionizio Alves de Oliveira apresentava sinais de embriaguez três vezes acima do permitido q

(Créditos de imagem: Reprodução) Leonardo Dionizio Alves de Oliveira apresentava sinais de embriaguez três vezes acima do permitido q

O desembargador Sebastião Costa Filho negou o pedido de liberdade apresentado pela defesa de Leonardo Dionizio Alves de Oliveira, motorista preso após apresentar um volume de álcool três vezes maior que o permitido. Leonardo conduzia uma Mitsubishi Pajero, que colidiu de frente com uma Kombi que levava quatro trabalhadores , nas imediações do Polo Cloroquímico de Marechal Deodoro, no Litoral Sul de Alagoas, no último dia nove deste mês. Duas pessoas morreram e duas permanecem internadas.

Na decisão, publicada no site do Tribunal de Justiça de Alagoas, o desembargador afirma não encontrar as provas apresentadas pela defesa do preso para conceder o habeas corpus (HC).

“Não vislumbro conjunto probatório suficiente para a concessão liminar através do presente remédio constitucional, fazendo-se necessária uma análise mais acurada das particularidades inerentes ao fato supostamente criminoso de que tratam os autos, sendo imprescindível a notificação da autoridade dita coatora para que possa prestar as informações pertinentes ao deslinde da questão”, informou o desembargador.

O magistrado diz ainda que de acordo com o auto de prisão em flagrante, Leonardo teria “tentado abandonar o local dos fatos, tendo sido interceptado por policiais militares, que impediram a suposta tentativa de fuga", e segue “o paciente, ao que parece, reitera na prática de crimes graves e o seu comportamento, sem dúvidas, põe em xeque a paz e a tranquilidade social, bem como a própria credibilidade do Poder Judiciário, que já impôs anteriormente reprimenda ao autuado e, ainda assim, este voltara, em tese, a delinquir”.

O desembargador concluiu concedendo prazo de 72 horas para que se requisite a polícia as informações complementares do caso. Nessa segunda (17), o delegado que investiga o caso, José Carlos Santos, informou ao TNH1 que deverá encaminhar o inquérito, parcialmente concluído, à Justiça nesta terça-feira (18).

O delegado informou ainda que três pessoas foram ouvidas sobre o caso e que ainda não há previsão para ouvir os dois sobreviventes do acidente, José Ernandes dos Santos, de 52 anos, e João Sebastião Silva dos Santos, de 35 anos, internados no hospital Geral do Estado (HGE).

"As três oitivas, com pessoas que chegaram ao local após o acidente, foram positivas. Isso ajuda no inquérito. Por causa do estado de saúde dos sobreviventes, ainda não foi possívei colher os depoimentos deles, mas é algo que será feito", destacou.

José Correia de Lima, de 68 anos, morreu no local do acidente e Fernando Vieira, de 30 anos, ainda chegou a ser socorrido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado, mas não resistiu. 

Deixe seu comentário

0 comentários