Prefeitura marechal
busque por título

Marechal

Redação

25/03/2020 às 16:24

Preço do Álcool em Gel dispara nas farmácias e inviabiliza a prevenção do COVID-19 em Marechal Deodoro

 

(Créditos de imagem: Ilustração)

Antes da pandemia do novo corona vírus, uma máscara cirúrgica podia ser encontrada por preços que variavam entre R$ 0,60 e R$ 1. Agora, diante da epidemia comunitária de corona vírus, fase em que qualquer cidadão pode ser transmissor do Covid-19, quando se encontra chega a custar até R$ 6, conforme levantamento feito em farmácias da cidade pela reportagem.

O mesmo ocorre com o valor encontrado no álcool em gel nas farmácias. Em média, uma embalagem com 200 ml, por exemplo, é vendida atualmente nas drogarias por R$ 14,90. Porém, alguns estabelecimentos estão cobrando quase o dobro deste valor chegando, em alguns casos, a R$ 23,00. O preço de 50 ml do referido produto chega a ser comercializado a R$ 6,00.

Ainda assim, a maioria das farmácias do município apresentam falta de ambos os produtos. Novos pedidos feitos pelas drogarias devem chegar nos próximos dias para abastecer os estabelecimentos comerciais. A comunidade enfrenta dificuldades para a busca de prevenção uma vez que os preços estão incompatíveis com a realidade da cidade e inviabiliza o cidadão de baixa renda a tentar se proteger deste vírus mortal.
Direito
Consumidores que se sentirem lesados com o aumento excessivo sobre o preço destes produtos devem procurar o órgão de defesa do consumidor. Pelo site www.procon.al.gov.br

Porém, é necessário que o cidadão tenha comprovação da diferença de valores praticados entre as drogarias, para que as medidas necessárias sejam adotadas. A empresa que atuar de forma irregular, poderá ser notificada para prestar esclarecimentos e justificativas para o preço praticado.

O aumento abusivo no preço de produtos, ou seja, a venda por um preço muito acima do praticado naturalmente no mercado sem justificativa, é uma infração ao artigo 39 da Lei Federal nº 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Logo, quando um comerciante vende produtos com preços impraticáveis, ele se torna passível de investigação ou punição pelo órgão de defesa do consumidor.
 

Deixe seu comentário

0 comentários