Prefeitura marechal
busque por título

Marechal

PMMD

29/11/2019 às 21:21

Prefeitura garante alimentação de qualidade e nutritiva aos alunos da rede de ensino

O município conta com mais de 10 mil alunos entre as escolas municipais, Núcleos de Educação Infantil e o Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE).  

(Créditos de imagem: Welligton Alves)

Proteínas, carboidratos, frutas, verduras e raízes: assim é composta a merenda dos alunos da rede de ensino de Marechal Deodoro. Cores e sabores, preparados pelas mãos das merendeiras deodorenses, alimentam todos os dias os mais de 10,3 mil estudantes das 30 unidades educacionais de Marechal Deodoro.

Entre os alimentos que compõem o cardápio das escolas municipais, são oferecidos aos alunos frutas, pelo menos três vezes na semana, como banana, melancia e abacaxi. Além disso, os estudantes também contam com sopa de legumes, arroz, macarrão, frango, carne, ovos, leite, e outros alimentos de qualidade, ricos em valores nutricionais. O cardápio é selecionado de acordo com a premissa da Prefeitura de Marechal Deodoro, em contribuir para o crescimento e desenvolvimentos dos estudantes por meio de uma alimentação saudável e saborosa.

A compra dos alimentos é feita baseada em um Censo, que estima o número de alunos, a qual o município também se utiliza para garantir verba do Governo Federal. Com isso, a equipe do Setor de Nutrição, da Secretaria de Educação, prepara o cardápio em cima do quantitativo anual, programando uma alimentação saudável, nutritiva e que agrade o paladar dos alunos.

A coordenadora de Nutrição da Secretaria de Educação, Carolina Wanderley, explica as modalidades de compra dos alimentos, sempre garantindo a transparência e responsabilidade dos recursos públicos. Ainda de acordo com Wanderley, os alimentos adquiridos são todos entregues diretamente nas unidades educacionais de acordo com as quantidades de estudantes.

“Os alimentos são adqueridos por meio de modalidades de comprar: a chamada pública é proveniente dos agricultores familiares do município, e o pregão presencial é proveniente das grandes empresas e dos Microempreendedores Individuais, os MEIs. Em seguida é feita uma cotação em três locais da cidade, e caso não tenha os alimentos na cidade, é feito no lugar mais próximo do município. O setor de nutrição tem uma quantidade para situações de emergência e quando os alimentos chegam, todos os diretores dão o aval de que receberam, entregando para o setor um termo de recebimento. Com isso, são solicitados os pagamentos das notas fiscais”, concluiu.

A secretária municipal de Educação, Amanda Alves, ressaltou a importância de oferecer uma alimentação de qualidade para dar mais dignidade ao deodorense, além de expor seu orgulho em contribuir no desempenho das merendeiras.

"A prioridade do Município é oferecer uma merenda de qualidade diariamente, considerando as necessidades nutricionais de cada ciclo de ensino. Essa merenda pode ser visualizada em todas as unidades de ensino que oferecem e recebe os mesmos gêneros. Temos muito orgulho do trabalho desenvolvido por nossas merendeiras, setor de nutrição e direções escolares", expôs.

AGRICULTURA FAMILIAR

Pela primeira vez na história de Marechal Deodoro, o município comprou produtos da agricultura familiar deodorense para o fornecimento da merenda escolar. A primeira remessa foi entregue em 2018, e os produtos foram adquiridos por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Isso aconteceu após os agricultores do município emitirem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e participarem da chamada pública para aquisição de alimentos para a merenda escolar.

As compras tiveram início em 2018, após a Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a Emater auxiliar os agricultores para a regularização dos documentos e os tornarem aptos para participarem da chamada pública. No passado, os alimentos eram comprados aos agricultores de outros município.

Os agricultores deodorenses puderam emitir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) – documento de identificação da agricultura familiar; que pode ser obtido tanto pelo agricultor ou agricultora familiar, quanto por empreendimentos familiares rurais, como associações, cooperativas, agroindústrias. Com o documento, o agricultor passou a ter acesso às políticas públicas, a exemplo do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), além de acesso a crédito.

Atualmente, o município conta com diversos produtores deodorenses que fornecem raízes, frutas, legumes e hortaliças para contribuir ainda mais na alimentação de qualidade dos estudantes da rede municipal de ensino.

O prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Filho Cacau, afirma que comprar alimentos dos agricultores deodorenses é mais uma conquista do município. “Nunca antes a Prefeitura comprou de deodorenses e agora estamos fazendo isso. É uma forma de valorizar a cidade e distribuir renda dentro do próprio município. Quero parabenizar a Educação, Secretaria de Meio Ambiente e Emater pela parceria. É merenda com qualidade para nossos alunos”, disse o prefeito. 

Deixe seu comentário

0 comentários