Prefeitura marechal
busque por título

Polícia

Al24hs

20/02/2021 às 08:14

Comerciante é preso por engano depois de ter sua reservista usada por assaltante

Documento havia sido perdido, mas vítima não registrou boletim de ocorrência do fato 

(Créditos de imagem: Reprodução)

O comerciante Lucas Ubirajara Oliveira da Costa, de 23 anos, viu sua vida mudar totalmente de uma hora para outra, logo após ter prestado queixa de um furto em sua residência, na segunda-feira da semana passada, dia 08 de fevereiro. É que sem saber, ele estava sendo procurado pela Justiça de Pernambuco, acusado de roubo.

Lucas foi levado pela Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic) direto para o sistema prisional de Alagoas e descobriu pelos policiais a acusação que lhe foi imputada. Somente depois da prisão e da contratação de um advogado a família pôde comprovar que se trata de um engano.

Isso porque Lucas perdeu o certificado de reservista e só atentou para este fato tempos depois quando precisou do documento para trabalhar. O comerciante solicitou a segunda via do documento, mas não fez Boletim de Ocorrência para registrar a perda do documento original.

O que o advogado descobriu é que um assaltante foi preso em flagrante por roubo em um magazine, na cidade de Recife (PE), em 2018, e apresentou o documento de Lucas como sendo seu. O assaltante pagou fiança e foi solto depois de determinado período e não se apresentou à justiça na data prevista, conforme medida cautelar previa.

A esposa de Lucas, Yhuiana Oliveira, contou ao Alagoas24Horas que foi um choque quando a Deic chegou para prendê-lo e que nem imaginavam que havia sido resultado da perda da reservista. “A gente nunca pensou que não fazer o Boletim de Ocorrência poderia dar nisso”, disse a comerciante ainda muito abalada com a situação.

Ela conta que o advogado esteve em Recife, reuniu diversas provas da inocência de Lucas, inclusive imagens do assaltante que utilizou a reservista e agora luta na justiça para conseguir sua liberdade. O que a família não compreende é motivo da polícia não comparar as imagens do assaltante com as de Lucas antes de efetuar a prisão. “Eles não se parecem em nada. Meu marido foi preso somente porque causa do nome. Agora a gente não sabe mais o que fazer para reverter a situação. Meu filho está doente, perguntando pelo pai todos os dias”, desabafa. 

Deixe seu comentário

0 comentários