busque por título

Polícia

Gazetaweb

06/08/2022 às 06:58

Mais um fugitivo do Presídio do Agreste é encontrado e chega a cinco número de recapturados

As buscas estão sendo feitas pela Polícia Militar, Polícia Penal, que encabeça as diligências, e pelas Polícias Federal e Rodoviária Federal 

(Créditos de imagem: Reprodução)

Mais um fugitivo do Presídio do Agreste foi encontrado, desta vez, em Jaramataia, no Sertão de Alagoas, nesta sexta-feira (5). A informação foi confirmada pela Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).

O preso recapturado, segundo informações obtidas pela Gazetaweb, trata-se de Jaelson Cândido, mais conhecido como Biu. Ele é o quinto encontrado pela polícia dos 12 presos que conseguiram fugir do Presídio de Segurança Máxima do Agreste, localizado em Girau do Ponciano, no dia 31 de julho. Um sexto foi morto durante operação.

As buscas estão sendo feitas pela Polícia Militar, Polícia Penal, que encabeça as diligências, pela Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal.

Documentos apontam série de falhas no Presídio do Agreste durante fuga de presos

Câmeras sem vigilância, guaritas sem policiais, local sem iluminação. Documentos obtidos pela Gazetaweb apontam uma série de falhas no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, nesse domingo (31), onde ocorreu a fuga de 12 reeducandos. Em depoimento à Polícia Civil, um funcionário do presídio contou que os presos fugiram após serrarem o ferro da grade com lâminas de barbear.

Relatório interno aponta que a fuga ocorreu por volta das 18h e foi capturada por três câmeras de segurança, porém nenhuma das câmeras foi visualizada no momento. Os documentos apontam que a fuga só foi descoberta mais de três horas depois, às 21h20, porque os presos não apareceram para tomar medicação.

Na segunda-feira (1), a Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) solicitou, da empresa Reviver, que administra a unidade prisional, que seja disponibilizado “[...] os nomes dos supervisores, colaboradores escalados na central de monitoramento e monitores que realizaram inspeção estrutural das grades[...]."

O mesmo documento cita que o local onde aconteceu a fuga tem iluminação deficiente, ou seja, é escuro. Segundo o relatório da ocorrência, os presos levaram dois minutos para passarem pelas grades e pular as cercas da unidade prisional. Após isso, os reeducandos teriam seguido para região de mata.
 

Deixe seu comentário

0 comentários