Prefeitura marechal
busque por título

Polícia

al24hs

12/01/2021 às 06:50

Mulher se nega a fazer sexo e acaba espancada com dentes e maxilar quebrados

 

(Créditos de imagem: Cortesia)

Um caso de violência contra uma mulher de 38 anos, com deficiência intelectual, chocou a pacata cidade de Jundiá, no interior de Alagoas. O fato ocorreu por volta das 22 horas deste domingo, 10, quando Elizângela da Silva Lima saiu de um bar e pretendia retornar para sua casa.

Testemunhas relataram à família que viram quando a vítima seguia na garupa da motocicleta de um homem, em direção à Cachoeira da Amizade, na zona rural da cidade. Elizângela gritava que iria pular da moto e pediu várias vezes que ele parasse. Depois as testemunhas ouviram a mulher sendo espancada, mas tiveram medo de se aproximar.

Quando Elizângela foi encontrada estava muito machucada. O agressor quebrou seus dentes, maxilar e nariz, uma cena chocante, como descrevem seus familiares. “Achei que ela ia morrer. Quando a encontrei estava cuspindo sangue”, disse um sobrinho, que prefere não se identificar. A mulher foi levada inicialmente para a unidade de saúde do município, depois transferida para o Hospital Geral do Estado, em Maceió.

O sobrinho conta ainda que ela recebeu o primeiro atendimento, foi estabilizada e vai aguardar, na casa de parentes, por uma cirurgia no HGE.

Quando foi questionada, a vítima preferiu dizer que caiu da moto na qual seguia. A família tem certeza que ela está temendo por sua vida. O homem que lhe ofereceu a carona, cujo nome não foi divulgado, foi indagado pela polícia militar e se limitou a dizer que não tocou na mulher, que apenas a deixou na cachoeira.

A família de Elizângela, no entanto, acredita que ela foi espancada ao se negar a ter relações sexuais com o agressor. Eles tentaram realizar o boletim de ocorrência na Delegacia de Novo Lino, já que no município não tem delegacia, mas a equipe plantonista folgou após quatro dias de trabalho.

Enquanto isso, o principal suspeito no crime continua em liberdade na cidade, causando medo aos familiares. 

Deixe seu comentário

0 comentários