Prefeitura marechal
busque por título

Polícia

Gazetaweb

09/11/2017 às 21:44

Secretário diz ter suspeitos de execução e anuncia ocupação em Batalha

 

(Créditos de imagem: Cortesia )

Em  entrevista coletiva no final da tarde desta quinta-feira (9), o secretário adjunto da Secretaria de Segurança Pública, Manoel Acácio Júnior, declarou que a polícia já tem suspeitos dos crimes que deixaram um morto e dois feridos na cidade de Batalha, no Sertão alagoano. O secretário disse ainda que, diante do clima que o município vive, as forças da SSP vão ocupar a cidade por tempo indeterminado.

De acordo com o secretário, logo após a morte do Neguinho Boiadeiro, as forças de segurança foram deslocadas para o município, em virtude da tensão que logo dominou a cidade. Ele garantiu ainda que, apesar das acusações da família da vítima de que a polícia e o judiciário não merecem credibilidade, a secretaria vai trabalhar com afinco da elucidação do caso.

"Já temos suspeitos de todos os crimes, tanto da execução, quanto do atentado que aconteceu após a morte de Boiadeiro. A polícia está investigando e, logicamente, vai fazer o seu papel. Não temos atuação política, muito pelo contrário. Nosso trabalho é pautado pela responsabilidade e compromisso, independentemente de qualquer ação política. Nosso trabalho é sério", assegurou Acácio Júnior.

O secretário disse também que cerca de 60 integrantes da SSP vão ocupar o município por tempo indeterminado. "As forças vão atuar para garantir a tranquilidade na cidade, bem como para prender os responsáveis", frisou o delegado.

Neguinho Boiadeiro foi morto com diversos disparos de arma de fogo quando saia da Câmara de Vereadores. O segurança dele também foi atingido.

Logo depois, José Emílio, filho do ex-prefeito da cidade de Batalha, José Rodrigues Dantas, foi ferido em um novo atentado na mesma região. Após ser baleado em casa, Emílio foi levado por policiais militares até uma área descampada, a fim de facilitar o pouso da aeronave acionada para o socorro, sendo transferido para o HGE.


Logo depois, José Emílio, filho do ex-prefeito da cidade de Batalha, José Rodrigues Dantas, foi ferido em um novo atentado na mesma região. Após ser baleado em casa, Emílio foi levado por policiais militares até uma área descampada, a fim de facilitar o pouso da aeronave acionada para o socorro, sendo transferido para o HGE.

Deixe seu comentário

0 comentários