Prefeitura marechal
busque por título

ALERTA

gazetaweb

17/02/2018 às 07:02

Alagoas tem 1 caso de febre amarela sendo investigado pela Secretaria de Saúde

Dados do Ministério da Saúde apontam que no Estado foram notificados 2 casos da doença, sendo que 1 foi descartado 

(Créditos de imagem: Ilustração)

O Ministério da Saúde divulgou na tarde desta sexta-feira (16) a lista atualizada de casos de febre amarela no Brasil. Alagoas possui 2 casos notificados da doença, sendo que 1 segue sendo investigado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O outro foi descartado após a realização de exames.

O paciente em investigação é um soldado do Exército que estava em missão no Amazonas antes de vir para o estado.

Segundo a Sesau, o outro caso também é um militar do Exército que também esteve na missão Amazonas. Eles foram internados no Hospital Humanité, no bairro Gruta de Lourdes, em Maceió. Um deles recebeu alta dos médicos após descartarem a doença após a realização de exames. O outro soldado segue internado aguardando o resultado dos exames.

De acordo com o Ministério da Saúde, no período de monitoramento (de 1º de julho/2017 a 16 de fevereiro de 2018), foram confirmados 464 casos de febre amarela no país, sendo que 154 vieram a óbito. Ao todo, foram notificados 1.626 casos suspeitos, sendo que 684 foram descartados e 478 permanecem em investigação, neste período.

CAMPANHA

O Ministério da Saúde reforça a importância da vacinação da população dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo durante a campanha contra febre amarela. Dados preliminares dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo apontam que, até esta sexta-feira (16), 4,3 milhões de pessoas foram vacinadas, sendo 3,9 milhões com doses fracionadas e 379,9 mil com doses padrão. O número corresponde a 25,5% do público-alvo previsto nos dois estados. A recomendação é que os estados continuem vacinando até atingir alta cobertura.

A adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva e recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) quando há aumento de epizootias e casos de febre amarela silvestre de forma intensa, com risco de expansão da doença em cidades com elevado índice populacional. A dose fracionada tem apresentado a mesma proteção que a dose padrão. Estudos em andamento já demonstraram proteção por pelo menos oito anos e novas pesquisas continuarão a avaliar a proteção posterior a esse período.

O Ministério da Saúde, no ano de 2017 até o momento, encaminhou às Unidades da Federação o quantitativo de aproximadamente 64,5 milhões de doses da vacina. Para os estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia foram enviados cerca de 54,3 milhões de doses, com objetivo de intensificar as estratégias de vacinação, sendo 22,7 milhões (SP), 12 milhões (MG), 12 milhões (RJ), 3,7 milhões (ES) e 3,9 milhões (BA). 

Deixe seu comentário

0 comentários