Candidato Digital
busque por título

Saúde

r7

07/09/2018 às 07:39

Língua de mulher fica preta e peluda após uso de antibiótico

Condição pode ocorrer como reação incomum ao remédios, tabagismo e má higiene bucal; médico alerta profissionais a sempre examinarem a língua 

(Créditos de imagem: Reprodução)

Um caso chamou a atenção de um médico nos Estados Unidos esta semana. Uma mulher de 55 anos apareceu em seu consultório com a língua repleta de pêlos.

Yasir Hamad, que também é professor assistente da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, em St. Louis, Estados Unidos, ficou surpreso. “Foi dos típicos casos que você só vê em livros”, relatou Hammad à CNN.

A condição é conhecida como "língua preta peluda". Hamad afirmou ao canal de televisão norte-americano que essa era a primeira vez em 10 anos de prática que ele via um caso como esse.

Embora o nome traga referência aos pêlos, não há crescimento destes. Tratam-se das papilas da língua, carocinhos que dão a textura normal do músculo e são responsáveis por detectar o sabor dos alimentos que, normalmente têm menos de 1 milímetro de altura e, quando crescem acima disso, ficam pretas.

As papilas, que podem chegar de 12 a 18 milímetros, segundo estudo publicado no American Journal of Clinical Dermatology, ao crescerem, prenderiam partículas de alimentos, gerando colonização de bactérias e micróbios na língua. Essa condição benigna pode ocorrer como efeito colateral incomum de má higiene bucal, tabagismo, uso de alguns antibióticos e como reação ao uso de algumas drogas ilícitas.

Segundo a afirmação do médico à CNN, sua paciente teve essa reação após uma semana do uso de um antibiótico chamado Minociclina, para tratar uma infecção que adquiriu após um acidente de moto. Dentro desse período, a língua ficou escura, causando gosto ruim na boca e náuseas.

Hamad disse à CNN que o quadro é reversível, e afirmou que, após quatro semanas com nova medicação, a cor da língua da paciente voltou ao normal.

O médico ainda afirmou que, em casos como esse, deve-se manter a calma e procurar um médico, pois outras condições podem se assemelhar ao caso.

Hamad ainda alertou que muitas condições podem ser diagnosticadas só de olhar para a boca e que os médicos não podem deixar de examinar esse músculo durante as consultas.
 

Deixe seu comentário

0 comentários