Prefeitura marechal
busque por título

Saúde

Ascom

25/07/2019 às 09:13

Má alimentação e sedentarismo podem causar disfunção erétil

Estudo aponta que para manter uma vida sexual saudável é preciso alguns cuidados essenciais 

(Créditos de imagem: drauziovarella.uol)

Pesadelo de muitos homens, a disfunção erétil ou impotência sexual são mais comuns do que você imagina. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), metade dos homens com mais de 40 anos apresentam queixas relacionadas à ereção.
Estudos norte-americanos mostram uma prevalência de disfunção erétil pelo menos leve em torno de 40% aos 40 anos e de quase 70% aos 70 anos. Para disfunção grave, as proporções são ao redor de 20% e 50%, respectivamente.

São diversos os fatores que podem afetar a vida sexual dos casais. Fazer sexo regularmente é saudável e traz inúmeros benefícios para a saúde. Porém, para manter uma regularidade sexual, é essencial ter alguns cuidados com a saúde como praticar atividades físicas e se alimentar bem.

Alimentação

Comidas gordurosas, com muito açúcar ou refrigerantes, podem atrapalhar o sexo se forem consumidas um pouco antes do ato, pois a digestão lenta desses alimentos rouba a energia do organismo.

E, a longo prazo, elas também causam efeitos indesejados. Alimentar-se mal aumenta o colesterol e pode causar o desenvolvimento de problemas cardiovasculares e metabólicos, como diabetes. Tudo isso compromete os vasos sanguíneos, prejudicando a lubrificação e a ereção.

Ou seja, melhore sua alimentação se seu objetivo for prolongar a vida sexual e mantê-la prazerosa. Consuma verduras, legumes, alimentos leves e equilibrados.

Mexa-se!

Quem deseja ter uma vida sexual ativa e saudável precisa deixar o sedentarismo de lado. Não tem jeito. Assim como os sintomas da má alimentação citados anteriormente, a longo prazo, o sedentarismo está associado ao aumento do colesterol, dos triglicérides e da glicemia, ele pode causar problemas cardiovasculares e metabólicos.

Além disso, sedentários estão sempre cansados e sem disposição, apresentam irritabilidade e não conseguem realizar atividades com mobilidade física, como o sexo. Não está convencido? Tem mais: a falta de atividade física reduz os níveis de endorfina no organismo, o que prejudica a autoestima e pode comprometer ainda mais a vida sexual.

Você não precisa ser um verdadeiro atleta para manter uma rotina sexual saudável. Exercícios simples, como caminhada, pedalada ou até mesmo aqueles feitos em casa, com aparelhos como um elíptico, já são o suficiente para lhe livrar do sedentarismo.

Bons hábitos devem ser mantidos independente da idade. Porém, todos sabemos que ao longo dos anos algumas funções são prejudicadas, por isso, os cuidados devem aumentar. Dormir bem, ter uma alimentação balanceada, não fumar, evitar bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos certamente prolongarão sua vida sexual evitando a temida disfunção erétil.

Caso você tome todas essas providências e continue tendo problemas, é essencial procurar um médico especialista no assunto para que ele analise seu caso e lhe dê as recomendações ideais.
Não se automedique e não caia em golpes espalhados pela internet de produtos que aumentam o pênis, prolongam a ereção e prometem milagres.

Isso não existe. A disfunção erétil pode ser sinal de uma doença física ou psicológica. Ela pode causar estresse, tensão no relacionamento e baixa autoconfiança. Cuide-se!
 

Deixe seu comentário

0 comentários