Candidato Digital
busque por título

Saúde

Diario do Poder

14/06/2018 às 13:54

Santa Casa de Maceió despeja Instituto de cardiologia que é referência nacional no SUS

Instituto é despejado, após fazer 40 transplantes e operar mais de 20 mil alagoanos pobres 

(Créditos de imagem: Divulgação)

O cardiologista e ex-vice-governador de Alagoas, José Wanderley Neto, divulgou nesta quarta-feira (13), um vídeo em que lamenta que a Santa Casa de Misericórdia de Maceió esteja despejando o Instituto de Doenças do Coração de suas dependências, após quase quatro décadas de serviços prestados aos alagoanos, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A decisão é atribuída ao provedor da Santa Casa de Maceió, Humberto Gomes de Mello.

No vídeo, Wanderley Neto destaca que o Instituto de Doenças do Coração da Santa Casa realizou 40 transplantes cardiológicos, operou mais de 20 mil alagoanos e formou mais de 80 cardiologistas que prestam serviço à população pobre de Alagoas.

A reportagem apurou que o desmonte do Instituto de Doenças do Coração pela entidade filantrópica avançou paulatinamente, com a orientação da Santa Casa para diminuir cirurgias do SUS. Há cerca de três anos, o centro cirúrgico foi fechado, e o instituto foi resistindo, mesmo com a determinação para que houvesse apenas uma cirurgia semanal. E, agora, há cerca de dois meses, o Instituto foi “convidado” a desocupar as salas onde funcionava, pela Santa Casa.

Enquanto os alagoanos desafiam a sobrevivência à espera pela sua vez na fila de espera SUS por uma cirurgia cardiológica, um dos cirurgiões mais respeitados do Brasil foi despejado por uma entidade filantrópica conveniada ao SUS.

“Infelizmente, a Santa Casa vai dar outra destinação para isso aqui, e nós estamos arrumando aqui as coisas. Estamos sendo despejados. É um sentimento de perda, né? Porque a Santa casa tem 160 anos e estou aqui, se contar com a época de faculdade e tudo, há mais de 45 anos. Mas a Santa Casa permanece. Os dirigentes passam e essas coisas, depois, serão reparadas”, disse o cardiologista que chefiou a equipe médica do instituto durante anos.

Assista:






Pedido de socorro

Wanderley Neto não divulgaria hoje o vídeo, que viralizou nas redes, após ter enviado a algumas pessoas. Mas confirmou ao Diário do Poder que pede socorro à sociedade alagoana, para que reaja. Ele apela à mobilização da sociedade civil e do poder público por uma nova estrutura para garantir os atendimentos que deixaram de ser feitos sem custos aos pacientes, na Santa Casa.

O Instituto de Doenças do Coração mantinha, na Santa Casa, cerca de cem profissionais habilitados nas atividades médica, de assistência social, enfermagem, psicológica e administrativa. A equipe atendia cerca de mais de cem pessoas por dia, em condições de infraestrutura equivalentes aos melhores centros cardiológicos da região, com controle da homodinâmica e UTI no centro cirúrgico, por exemplo.

Segue a nota de esclarecimento da Santa Casa 


A Santa Casa de Misericórdia de Maceió vem a público esclarecer informações veiculadas no blog Diário do Poder em 13/06/2018.

1 – A Santa Casa de Maceió não despejou o Instituto de Doenças do Coração (IDC). O local onde funcionava o IDC entrará em obras de reforma nos próximos dias, dentro do plano de investimentos previsto para este ano.

2 – As consultas de convênios e particulares, antes atendidas no IDC, estão sendo realizadas temporariamente em novo complexo na Rua Pedro Monteiro, 275 (vizinho à Procuradoria Geral de Maceió), conforme foto abaixo.

3 – O Instituto de Doenças do Coração nunca atendeu pacientes do SUS. As consultas são apenas de convênios e particulares.

4 – As consultas ambulatoriais cardiológicas do SUS são realizadas na Santa Casa Poço e no novo Centro Médico Duílio Marsiglia e, enfatizando, nunca foram realizadas no IDC.

5 – Não houve redução de cirurgias cardiológicas do SUS na Santa Casa de Maceió. Pelo contrário, o DataSUS (ver tabela abaixo) registra aumento de 499 para 552 procedimentos entre 2016 e 2017. Somente nos quatro primeiros meses de 2018 foram realizadas 181 intervenções, bem acima do realizado no mesmo período em 2017 (160 cirurgias) e em 2016 (130).

6 – O centro cirúrgico da Santa Casa de Maceió jamais foi fechado. O complexo de 13 salas cirúrgicas, inclusive, tem duas destinadas a cirurgias cardiológicas.

7 – Toda equipe da Cardiologia da Santa Casa de Maceió continua exatamente a mesma, atendendo SUS sem qualquer redução em seus quadros.

8 – A equipe de cirurgia cardiológica foi ampliada, contando agora com sete cirurgiões.

Diante de tais esclarecimentos, a Santa Casa de Maceió vem de público reforçar seu compromisso com os pacientes cardiológicos do SUS assim como de outras especialidades em Alagoas.


Artur Gomes Neto

Diretor técnico

Santa Casa de Misericórdia de Maceió

CRM/AL 2503 

Deixe seu comentário

0 comentários