Prefeitura marechal
busque por título

Tecnologia

Metropoles

20/04/2022 às 06:19

Netflix perde 200 mil assinantes e ações da empresa caem 20%

Pela primeira vez em uma década, a Netflix enfrenta uma queda de assinantes; concorrência e compartilhamento de contas são motivos apontados

 

(Créditos de imagem: Ilustração)

Em relatório divulgado para os acionistas nesta terça (19/4), a Netflix revelou que, pela 1ª vez em uma década, perdeu assinantes: o serviço viu 200 mil contas abandonarem a “locadora vermelha” no último trimestre. As ações da empresa caíram 20% após a divulgação dos dados.


De acordo com os dados divulgados pelo serviço, de 221.840 milhões de assinantes registrados no final de 2021, o serviço desceu para 221.640 milhões neste primeiro trimestre de 2022. Mesmo com a queda, a Netflix ainda é o líder mundial no mercado de streaming.

PUBLICIDADE


Segunda a Netflix, as razões da queda estariam ligadas a diversos fatores. Entre eles, o aumento do número de uso compartilhado de contas do serviço e o crescimento da concorrência. Enquanto ficou isolada no mercado por vários anos, a “locadora vermelha” agora precisa lidar com outros serviços rivais, como HBO Max, Disney+,Amazon Prime Video, entre outros.

“A competição com a TV tradicional, assim como com o YouTube, Amazon e Hulu, tem sido a mais robusta dos últimos 15 anos. Nos três últimos anos, as companhias de entretenimento perceberam que o streaming é o futuro e vários serviços foram lançados”, diz o texto direcionado aos acionistas.


De acordo com os dados divulgados pelo serviço, de 221.840 milhões de assinantes registrados no final de 2021, o serviço desceu para 221.640 milhões neste primeiro trimestre de 2022. Mesmo com a queda, a Netflix ainda é o líder mundial no mercado de streaming.

Segunda a Netflix, as razões da queda estariam ligadas a diversos fatores. Entre eles, o aumento do número de uso compartilhado de contas do serviço e o crescimento da concorrência. Enquanto ficou isolada no mercado por vários anos, a “locadora vermelha” agora precisa lidar com outros serviços rivais, como HBO Max, Disney+,Amazon Prime Video, entre outros.

“A competição com a TV tradicional, assim como com o YouTube, Amazon e Hulu, tem sido a mais robusta dos últimos 15 anos. Nos três últimos anos, as companhias de entretenimento perceberam que o streaming é o futuro e vários serviços foram lançados”, diz o texto direcionado aos acionistas.

 

Deixe seu comentário

0 comentários