Prefeitura marechal
busque por título

Tecnologia

JC

07/10/2020 às 06:29

Orkut 'voltou' e está agitando a internet, mas a rede não é como você imagina

Fã e desenvolvedor de web recriou o site que, apesar de parecer visualmente com o antigo, contém algumas diferenças, e não possui vínculo com o Google 

(Créditos de imagem: Reprodução )

O nome da rede social “Orkut” chegou aos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil na madrugada desta terça-feira (6), trazendo nostalgia aos antigos usuários. Filiada ao Google, a rede social esteve em funcionamento entre 2004 e 2014, tornando-se um sucesso no País. A influência é tanto que o fã e desenvolvedor de web Murilo Fagá recriou o site que, apesar de parecer visualmente com o antigo, contém algumas diferenças.

Logo ao acessar o www.orkut.br.com pela primeira vez, o internauta recebe o seguinte aviso: “O Orkut.br não tem vínculo com o Google e não é o mesmo site que o Orkut.com. Caso a sua intenção seja acessar a antiga rede social filiada ao Google, pedimos desculpas, mas não será possível. Infelizmente, o Orkut.com encerrou suas atividades em 2014.”


Apesar disso, o projeto traz de volta o visual da plataforma e alguns de seus recursos: é possível deixar depoimentos para amigos e entrar em comunidades, por exemplo. Ainda, o perfil do usuário mostra o quão “confiável, legal e sexy” ele é, tal qual acontecia na rede dos anos 2000.

A plataforma também revive algumas das comunidades mais populares do Orkut. Clássicos como “Eu odeio acordar cedo”, “Deus me disse: desce e arrasa” e “Eu amo a minha mãe” foram recriados na nova plataforma. O Orkut.br recuperou, ainda, a seção “Sorte do dia”, que trazia “previsões” e frases de motivação diárias.

Para se cadastrar no Orkut.br, é preciso informar dados como nome e sobrenome, data de nascimento, e-mail, sexo e país onde mora. Após concluir o registro, o usuário pode agregar informações complementares e começar a adicionar amigos.

Cuidado com a privacidade

No entanto, vale um alerta: o site não é um serviço oficial do Google, assim, não há como garantir a privacidade do usuário. Reviver a experiência dos anos 2000 pode ser uma proposta tentadora, mas é importante pensar duas vezes antes de expor seus dados pessoais na rede.

Segundo o site Techtudo, o site conta com um sistema de segurança que inclui certificado SSL, proteção contra infecções de malware e ataque distribuído de negação de serviço (DDoS). No entanto, durante os testes, a plataforma se mostrou bastante instável e apresentou erros constantes. Não se sabe até que ponto essa instabilidade pode comprometer a segurança dos dados.

Também é preciso cuidado antes de adicionar fotos e outras informações pessoais à plataforma. Nos termos de uso, o Orkut.br alerta que, “quando você publica conteúdos ou informações, está permitindo que todos, incluindo pessoas fora do Orkut.br acessem e usem essas informações e as associem a você (isto é, ao seu nome e foto do perfil)”.

Há a possibilidade, ainda, de conectar o perfil ao Facebook. Quando o usuário autoriza essa comunicação, o Orkut.br ganha uma série de permissões para verificar informações pessoais que constam da rede de Mark Zuckerberg. Assim, a recomendação é que você não conecte as plataformas. Se já tiver feito a integração, vá até as configurações do Facebook e, na opção “Aplicativos e Sites”, revogue o acesso do Orkut.br. 

Deixe seu comentário

0 comentários