Prefeitura marechal
busque por título

Marechal

PMMD

28/04/2021 às 20:10

Vacinação contra a Covid-19 segue nesta quinta-feira (29). Confira o público alvo!

As ações de vacinação acontecem na Escola Gov. Luiz Cavalcante (Prédio da Faculdade), em Taperaguá.  

(Créditos de imagem: Wellington Alves )

Mais um dia “D” de vacinação contra a Covid-19, desta vez nesta quinta-feira (29). Das 09h às 16h, a Secretaria de Saúde de Marechal Deodoro estará iniciando a imunização dos profissionais da saúde de 35 a 39 anos e dando continuidade às pessoas de 59 com comorbidades. As ações de vacinação acontecem na Escola Gov. Luiz Cavalcante (Prédio da Faculdade), em Taperaguá.

PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Poderão se vacinar todos profissionais da saúde residentes em Marechal Deodoro, dentro da faixa etária de 35 a 39 anos. Se encaixam nesta categoria trabalhadores que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios, laboratórios, farmácias, cuidadores de idosos, doulas e parteiras.

Com isso, podem ser vacinados profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares.

A categoria também compreende os trabalhadores de apoio, como recepcionistas, seguranças, trabalhadores da limpeza, cozinheiros e auxiliares, motoristas de ambulâncias e outros, ou seja, todos aqueles que trabalham nos serviços de saúde.

QUAIS DOCUMENTOS LEVAR?

Para a vacinação, além do RG, CPF, comprovante de residência e cartão do SUS, os profissionais e trabalhadores de saúde deverão portar cópia da declaração que comprove vínculo empregatício ou carteira de trabalho que comprove vínculo ativo, tais como documentos comprobatórios da condição de Microempreendedor Individual (MEI) e conta de energia do imóvel comercial em seu nome ou em nome de sua empresa;

Também pode ser apresentado um documento de autodeclaração de efetivo exercício da atividade profissional na área da Saúde, acompanhada de 03 (três) contratos de prestação de serviço ou de 03 (três) declarações de pacientes, notas fiscais ou contratos de vinculação a planos de saúde privados. O modelo da declaração pode ser acessado clicando aqui.

PESSOAS DE 59 ANOS COM COMORBIDADES

O município segue vacinando pessoas com 59 anos que tem comorbidades: pneumopatias crônicas graves, hipertensão, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade mórbida, Síndrome de Down, Cirrose hepática.

Entretanto, é necessário ter atenção aos tipos de comorbidades, pois, neste momento, tem a imunização destinada somente para alguns níveis e especificidades das doenças.

Para comprovar a comorbidade, o usuário poderá levar uma prescrição médica contendo a condição que justifica a imunização; exames específicos que estabelecem o diagnóstico; relatório médico; receitas para terapêutica específica de condições descritas; cadastros em sistemas específicos do Sistema Único de Saúde.

ENCAIXAM-SE NESTE MOMENTOS PESSOAS DE 59 ANOS COM:

→ DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)

Fibrose cística;

Fibroses pulmonares;

Pneumoconioses;

Displasia broncopulmonar;

Asma grave – uso recorrente de corticoides sistêmicos ou internação prévia por crise asmática. 


→ HIPERTENSÃO ARTERIAL

Hipertensão arterial resistente (HAR): quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de 3 ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão OU pressão arterial (PA) controlada em uso de 4 ou mais fármacos anti-hipertensivos.

Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica ≥180 mmHg e/ou diastólica ≥110 mmHg independente de lesão em órgão-alvo ou comorbidade.

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179 mmHg e/ou diastólica entre 90e 109 mmHg COM presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade.

→ DOENÇAS CARDIOVASCULARES

Insuficiência cardíaca (IC): IC com fração de ejeção reduzida (FE ≤40%), intermediária (FE 41 a 49%) ou preservada (FE ≥50%); IC em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association.

Cor pulmonale e Hipertensão pulmonar: Hipertensão pulmonar primária ou secundária Cor pulmonale crônico.

Cardiopatia hipertensiva: cardipopatia hipertensiva – Hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, e lesões em outros órgãos-alvo.

Síndromes coronarianas: síndromes coronarianas crônicas; Angina pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós-IAM (Infarto agudo do miocárdio), outras síndromes coronarianas.

Valvopatias: lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico – Estenose ou insuficiência aórtica, pulmonar, mitral, tricúspide, e outras lesões.

Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; Pericardite crônica; Cardiopatia reumática.

Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas: aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.

Arritmias cardíacas: arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais, e outras).

Cardiopatias congênitas no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas, insuficiência cardíaca, arritmias, comprometimento miocárdico.

Próteses valvares e dispositivas cardíacas implantadas: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; Portadores de dispositivos cardíacos implantados marca-passos, cardiodesfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência

→ DOENÇAS CEREBROVASCULARES

Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico;

Ataque isquêmico transitório;

Demência vascular.

→ IMUNOSSUPRIMIDOS

Transplantados: transplantados de órgão sólido ou de medula óssea.

Pessoas vivendo com HIV (PVHIV): PVHIV independente da contagem de linfócitos T CD4+.

Doenças reumáticas: doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente>10 mg/dia, OU recebendo pulsoterapia com corticoide ou ciclofosfamida

Demais imunossuprimidos: demais indivíduos em uso de imunossupressores. Portadores de imunodeficiências primárias (Erros Inatos da Imunidade)

→ ANEMIA FALCIFORME

Portadores de anemia falciforme (não inclui os portadores de traço falcêmico).

→ OBESIDADE MÓRBIDA

Pessoas com Índice de massa corpórea (IMC) ≥40.

→ SÍNDROME DE DOWN

Portadores da trissomia do cromossomo 21 com idade acima de 18 anos.

→ CIRROSE HEPÁTICA

Cirrose hepática escore Child-Pugh A, B ou C.

Deixe seu comentário

0 comentários