Prefeitura marechal
busque por título

Polícia

Gazetaweb

11/03/2021 às 07:38

Mulher grávida denuncia companheiro por participação em homicídio e é agredida; suspeito foi preso em flagrante

Vítima, que foi atingida com tijolo, contou à polícia que marido teve envolvimento na morte de João Gabriel Olímpio, no Ouro Preto 

(Créditos de imagem: Cortesia )

Uma mulher denunciou o marido por envolvimento no assassinato do jovem João Gabriel Olímpio, de 17 anos, ocorrido em janeiro deste ano, no bairro Ouro Preto, e foi agredida.


A vítima, que está grávida, procurou a polícia após a divulgação da prisão de outro suspeito de ter participado do homicídio e contou que foi agredida com pedaços de tijolos no rosto e na barriga. O autor T.F.M.O., de 19 anos, foi detido em flagrante, nessa quarta-feira (10).

De acordo com a vítima, T.F.M.O. ainda a ameaçava de morte. Ela foi agredida na casa em que moram juntos, no mesmo bairro onde ocorreu o homicídio.

As equipes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre), coordenadas pelo delegado Fábio Costa, efetuaram a prisão do suspeito, depois que receberam a denúncia da própria vítima.

A denúncia do agressor ocorreu após a divulgação da prisão de um dos suspeitos pela morte de João Gabriel Olímpio (17), nessa terça-feira (9). Ao ter conhecimento da prisão de um dos suspeitos, por meio das redes sociais e sites de notícias, a companheira de T.F.M.O. entrou em contato para denunciá-lo no envolvimento do caso de homicídio.

Nas mensagens, ela pede ajuda e relata que o jovem é um dos responsáveis pela morte de João Gabriel. Além disso, informa que sofre, diariamente, ataques físicos e psicológicos.

O delegado explicou que o suspeito já estava sendo procurado pelo crime que vitimou João Gabriel, morto a machadadas em uma mata localizada no Ouro Preto.

Após a denúncia de agressão, foi encaminhado à Central de Flagrantes e, também, vai responder por agressão e ameaça, com base na Lei Maria da Penha.

O caso

O crime aconteceu no bairro do Ouro Preto, em uma mata. João Gabriel passou a noite amarrado e foi assassinado no dia seguinte, com vários golpes de machado. O homicídio foi filmado pelos próprios autores, e o conteúdo circulou pelas redes sociais.

O caso chama a atenção pela crueldade. João Gabriel, sem nenhuma chance de defesa, teve o crânio partido e o rosto desfigurado. Após o crime consumado, foi escrito nas costas da vítima, com seu próprio sangue, o nome de outro desafeto dos autores, e isso serviria como um recado para ele. 


Deixe seu comentário

0 comentários